Search
Close this search box.
Edit Content
Click on the Edit Content button to edit/add the content.

Multas e penalidades para MEI: Conheça as consequências de não cumprir as obrigações fiscais

Uma lista das multas e penalidades que o MEI pode sofrer em caso de descumprimento das obrigações fiscais

Ser um MEI (Microempreendedor Individual) oferece diversos benefícios, como a facilidade de abertura e gestão do negócio, além de tributação simplificada. No entanto, é importante lembrar que, como qualquer outro contribuinte, o MEI possui obrigações fiscais que devem ser cumpridas. O descumprimento dessas obrigações pode gerar multas e penalidades, que podem comprometer seriamente a saúde financeira do negócio.

Quais são as principais obrigações fiscais do MEI?

  • Pagamento mensal da DAS (Declaração Anual Simplificada): A DAS é o documento utilizado para apurar e recolher os tributos federais, como INSS e Imposto sobre Serviços (ISS), de acordo com a atividade exercida pelo MEI. O pagamento da DAS deve ser feito mensalmente, até o vencimento geralmente no dia 20.
  • Entrega anual da DASN-SIMEI (Declaração Anual do Simples Nacional – Microempreendedor Individual): A DASN-SIMEI é a declaração anual obrigatória para todos os MEIs. Nela, o MEI informa seus dados cadastrais, as atividades exercidas durante o ano e o seu faturamento anual. 
  • Emissão de notas fiscais: O MEI é obrigado a emitir nota fiscal eletrônica para vendas de produtos ou serviços para pessoas jurídicas. A emissão da nota fiscal pode ser feita de forma gratuita através do Portal do Simples Nacional.

 

Multas e Penalidades para MEI

1. Multa por Atraso na Entrega da Declaração Anual de Faturamento (DASN-SIMEI)

A Declaração Anual Simplificada para o Microempreendedor Individual (DASN-SIMEI) deve ser entregue até o dia 31 de maio de cada ano, referente ao faturamento do ano anterior, podendo ser entregue mesmo após o prazo. O atraso na entrega desta declaração gera uma multa.

  • Valor da Multa: A multa é de 2% ao mês-calendário ou fração, incidentes sobre o montante dos tributos decorrentes das informações prestadas na DASN-SIMEI, limitada a 20%. O valor mínimo é de R$ 50,00.

2. Multa por Atraso no Pagamento do DAS-MEI

O Documento de Arrecadação do Simples Nacional do MEI (DAS-MEI) deve ser pago mensalmente, até o dia 20 de cada mês. O atraso no pagamento gera multa e juros.

  • Valor da Multa: 0,33% ao dia de atraso, limitada a 20% do valor do tributo. Além disso, há a incidência de juros de mora calculados com base na taxa Selic acumulada mensalmente, até o último dia do mês anterior ao pagamento, mais 1% relativo ao mês em que o pagamento estiver sendo efetuado.

3. Juros sobre Débitos em Atraso

Além das multas, os débitos em atraso sofrem a incidência de juros, calculados com base na taxa Selic.

  • Cálculo dos Juros: Os juros são calculados com base na taxa Selic acumulada mensalmente, até o último dia do mês anterior ao pagamento, mais 1% relativo ao mês em que o pagamento estiver sendo efetuado.

4. Suspensão dos Benefícios Previdenciários

O não pagamento do DAS-MEI pode levar à suspensão dos benefícios previdenciários do MEI e de seus dependentes, como aposentadoria, auxílio-doença e salário-maternidade.

  • Consequência: Enquanto houver débitos pendentes, o MEI fica sem acesso a esses benefícios.

5. Inscrição na Dívida Ativa

Débitos não regularizados podem ser inscritos na Dívida Ativa da União (dívida transferida para o CPF), gerando complicações adicionais.

  • Consequências: Inscrição na Dívida Ativa pode resultar em cobrança judicial, penhora de bens, inclusão do nome do devedor em cadastros de inadimplentes e perda da contribuição para aposentadoria.

6. Perda do Enquadramento como MEI

O não cumprimento das obrigações fiscais pode levar à perda do enquadramento como MEI, forçando o empreendedor a se registrar em outra categoria empresarial, com mais obrigações e custos.

  • Consequência: Perda dos benefícios do regime simplificado do MEI e aumento da carga tributária.

7. Impossibilidade de Emissão de Certidões Negativas

A existência de débitos impede a emissão de Certidões Negativas de Débitos (CND), essenciais para a participação em licitações e para a obtenção de financiamentos e créditos.

  • Consequência: Restrição nas operações comerciais e financeiras do MEI.

 

Como Evitar Multas e Penalidades

Para evitar essas multas e penalidades, o MEI deve:

  • Manter o pagamento do DAS-MEI em dia.
  • Entregar a Declaração Anual de Faturamento (DASN-SIMEI) dentro do prazo.
  • Manter um controle financeiro eficiente para garantir que todas as obrigações fiscais sejam cumpridas.

 

Dúvidas Frequentes

1. O que acontece se eu esquecer de pagar o DAS-MEI por um mês? Você será cobrado com multa e juros sobre o valor devido. É importante regularizar o pagamento quanto antes para evitar maiores complicações.

2. Posso parcelar os débitos do MEI? Sim, é possível parcelar débitos do MEI. A Receita Federal disponibiliza um sistema de parcelamento para regularizar os débitos. 

3. Como faço para emitir a DAS-MEI? A emissão da DAS-MEI pode ser feita diretamente no Portal do Empreendedor, utilizando o CNPJ e senha do MEI ou através do Super APP Servemei disponível na Google Play e App Store.

4. O que é a Declaração Anual de Faturamento (DASN-SIMEI)? É uma declaração obrigatória que o MEI deve entregar anualmente, informando o valor do faturamento do ano anterior. 

5. Quais são as consequências de não entregar a DASN-SIMEI? O atraso na entrega da DASN-SIMEI gera multa e pode acarretar complicações adicionais, como a impossibilidade de emitir certidões negativas.

Mantenha suas obrigações fiscais em dia e garanta a saúde do seu negócio como MEI. Se tiver dúvidas, consulte nossa equipe de suporte e regularize seu MEU com facilidade.

Nos siga nas redes sociais

Últimas postagens do Instagram

Está gostando do conteúdo? Compartilhe

Facebook
WhatsApp
Twitter
LinkedIn
Telegram